Abrindo os custos – Quanto custa viajar para Salta, Argentina?

Quanto custa viajar para Salta, norte da Argentina? Abri todos os detalhes de quanto gastei na minha viagem de 15 dias pela região, passando pela Capital Salta, Tilcara, Purmamarca, Cafayate, San Antonio de Los Cobres e Tolar Grande.

A minha opção pela Argentina novamente (depois de ir à Patagônia, um ano e meio antes) foi a seguinte: tinha pouco tempo para planejar e as passagens no geral estavam bem caras. Inclusive, depois que comprei segui acompanhando e nas vésperas da viagem, a passagem caiu quase 40%, próximo de um valor razoável.

Não queria repetir um país, maaaaaaaaaaas, foi legal para caramba, como sempre!!!

Bom, vamos lá, afinal quanto custa viajar para Salta, na Argentina?

Esta viagem foi em casal e tive embarquei dia 25/dez e voltei 8/jan de 2017. 70% dos gastos foi feito em moeda. Como já falei aqui, comprar dólares e trocar por pesos lá, ou até usar o cartão de crédito é melhor que comprar pesos aqui no Brasil.

Gasto Total: R$ 18,795 o casal (ou R$9,397/pessoa)

Este valor inclui todos os gastos durante a viagem, exceto compras (seja souvenirs ou outros items pessoais e presentes). Todos eles detalhados abaixo, sempre no custo por pessoa.

As cotações da época, já com IOF:

  • 1 dólar = R$ 3,525;
  • 1 peso = R$ 0,23 depois fazer câmbio

Passagem Aérea para Lisboa – R$ 2,595/ pessoa

O voo foi pela Gol, saindo de Guarulhos, fazendo conexão em Buenos Aires (Aeroparque, aeroporto sem opção nenhuma para comer com dignidade.) com um voo da Aerolineas Argentina para Salta.  Acho que foi o preço mais absurdo que já paguei por uma passagem. Entendo que um preço ideal seria a metade disso, mas como comprei em novembro uma passagem para o ano novo, estava fadado a pagar caro para qualquer destino.

Transporte (Aluguel do carro, gasolina, estacionamentos, taxis no Brasil etc.) – R$ 1,716/pessoa, total de R$ 3,432

Mais uma vez preferi alugar um carro pra aproveitar melhor. Por conta de tour que só tinha disponibilidade pra uma data específica, certamente rodei mais que o necessário gastando quase 1 tanque a mais. .

Os gastos aproximados:

  • Aluguel e seguros do carro: R$ 2359 – também por causa da antecedência, consegui um carro da categoria média em vez da categoria básica. Poderia ter gasto uns 10 a 20% menos.
  • Estacionamentos: R$ 127
  • Gasolina (~ 1300 km): R$ 523 (paguei aprox 20 pesos por litro de gasolina/nafta super)
  • Taxis no Brasil e alguns em Salta, para ir e voltar do Aero e quando começou a chover no meio de caminho : R$ 311

Alojamento/ Hotéis – R$ 3,730 ou R$ 1.865/pessoa ou R$ 289/diária

Em Tilcara e Cafayate optei por ficar em hoteis mais bacanudos e gastei quase o dobro da diária de outros dias. Além disso, a média é feita considerando 13 dias, pois em dois dias as estadias estavam inclusas no tour ao Tolar Grande

Alimentação (almoço, janta, café da amanhã, snacks, cafézinho da tarde ou da noite etc.) – R$ 3,059/casal ou R$1,529/pessoa ou R$ 102/pessoa/dia

A média por dia é de R$102/pessoa/dia. Era possível comer mais barato? Sim, mas nem tanto. Ficando em cidades como San Antonio de los Cobres, Tolar Grande, Tilcara etc. as opções não são tantas. Na verdade, no Tolar Grande por exemplo, haviam apenas 2 opções com preços idênticos. Come-se mal em todo lugar, fui apenas a 2 ou 3 restaurantes que me trazem boas lembranças e tive que ir atrás.

 

Turismo/ Diversão (tours, entradas, museus etc.) – R$ 3,819/casal ou R$1,559/pessoa

Para entradas, museus e outros atrativos do tipo, o mais caro que pagamos foi 120 pesos. Em uma degustação de vinhos em uma Bodega, pagamos 40 pesos. Em outra era 130 pesos (nesta não fomos, e era mais famosa).

Os valores mais importantes ficam por conta de:

  • Tour de 3 dias no Tolar Grande em caminhonete 4×4, em 4 pessoas. Incluso duas diárias e café da manhã – US$ 300 ou R$ 1,246. Visto ter duas estadias em um hotelzinho bacana, o km rodado (quase 1000 km por estrada de terra) e o bom guia, o preço é justo.
  • Ticket Tren a las Nubes – 1000 pesos por pessoa ou R$ 230

Outros (Seguro Viagem, Roupas e lenços de nariz) – R$ 379

Seguro Viagem: R$143/pessoa

SIM Card e carga para celular: R$ 70

Entre outras coisinhas.

Compras / Souvenirs (NÃO INCLUSO NA CONTA GERAL)

Um dia a Argentina foi um bom lugar para compras, porém, não é mais. Alguns exemplos:

  • Imãs – de R$ 15 a 40 pesos
  • Mobile de lhamas e cactus- 180 pesos
  • Vinhos nos bodegas -Gran Reserva Nanni, 300 pesos (R$ 70), reserva Nanni 180 pesos (R$40), Reserva San Pedro do Yacochuya 380 pesos (R$87)
  • Alfajores artesanais CAlchaquies (ótimos) – 25 pesos

Conclusão e considerações finais da viagem para Salta

Os custos gerais foi um pouco abaixo do esperado no orçamento  (cerca de 5% abaixo) e posso dizer que daria para ser ainda mais barato. Se tivesse:

  • ficado em hotéis mais simples
  • conseguido uma passagem com valor “justo”
  • alugado um carro econômico…

…facilmente poderia reduzir os custos gerais da viagem em 15-20%. Isso significaria uma viagem de 15 dias para a América do sul aprox. R$ 8000, é razoável! SE compararmos os custos com a Patagônia, foi uma pechincha… De qualquer forma, se puder, vá a Patagônia primeiro! 🙂

Salar de Pocitos, próximos ao Tolar Grande, em Salta no norte da Argentina
Salar de Pocitos, próximos ao Tolar Grande, em Salta no norte da Argentina

 

Todos custos foram controlados utilizando o aplicativo “Travel Money” no celular.

Mais sobre esta viagem...

Homero Carmona

Blogueiro desde 2008, ano em que fez seu primeiro intercâmbio e começou a viajar por aí! Atualmente coleciona mais de 40 países no seu passaporte e sonha conhecer todos os 200 e poucos por este mudão a fora... Seu hobby é fazer com que mais gente viaje, todo dia, cada dia mais!

Viaje mais...

...continue viajando!