Como escolher seu Hostel em Buscadores de hospedagem, como Hostelworld.com

Em outro artigo aqui, sugeri diversos tipos de hospedagens e de cara posso dizer que,  como mochileiro, o que eu preciso é de uma cama limpa para dormir e um chuveiro quente para tomar banho. Sendo assim, procuro sempre o melhor custo-benefício em hostels, sempre considerando lugares minimamente ajeitados, quando possível, dependendo do destino, o que resta é simplesmente a alternativa “menos pior”.

Hostel Toco Tokyo, em Ueno, Japão
Hostel Toco Tokyo, em Ueno, Japão

Bom, vamos ao que interessa… Quando defino um novo destino de viagem, vou ao hostelworld.com  – poderia ser em outro site como booking que também tem estas avaliações – e faço a seguinte pesquisa:

  1.  Escolho o país, cidade e data e faço o filtro. (óbvio não? =o)
  2.  Antes mesmo de ver  a lista que surgiu, vou nos filtros avançados e faço dois ajustes: filtro os hostels para deixar apenas aqueles que tem avaliação superior a 90%,dependendo dos casos, acima de 95%). Em alguns destinos, quase não existem acomodações com esta avaliação… Alguns exemplos, contraditórios diga-se de passagem, que já vi são : New York – EUA e Copacabana – Bolívia.
  3. E, defino o preço máximo que estou disposto a pagar por noite;
    Obs. Conforme for o caso, é necessário flexibilizar e ir testando as hipóteses preço X avaliação.
  4. Próximo passo é visualizar no mapa e tentar identificar se a localização é boa para você – próximo ao trem, metrô, locais de interesse, aeroporto, etc. Eu, normalmente, para desempatar aqueles três ou quatro  “finalistas” faço uma última comparação olhando primeiramente a avaliação de localização. Via de regra, se o hostel não tiver uma avaliação péssima em Segurança ou Infraestrutura – dois dos seis  itens avaliados pelos viajantes no site Hostelworld.com – onde escolho aquele que tem melhor nota em Localização.
Quarto em Hostel com 18 camas
Quarto em Hostel com 18 camas

Tudo isso tem alguns motivos, mas o principal é que, mesmo tentando economizar no seu mochilão,  vale muito a pena pagar alguns dólares adicionais, para ter um local mais agradável para descansar e de preferência, que ofereça comodidade para sua chegada, partida e seus passeios.

Mais sobre esta viagem...

Homero Carmona

Blogueiro desde 2008, ano em que fez seu primeiro intercâmbio e começou a viajar por aí! Atualmente coleciona mais de 40 países no seu passaporte e sonha conhecer todos os 200 e poucos por este mudão a fora... Seu hobby é fazer com que mais gente viaje, todo dia, cada dia mais!

Viaje mais...

...continue viajando!