Entenda os 16 itens do orçamento do seu intercâmbio

Para você que está começando a procurar por um intercâmbio, é importante saber analisar as propostas. Cada agência envia em um formato e nem sempre todas tem os mesmos itens.

Como já falei por aqui, orçamento do seu intercâmbio varia muito, dependendo do tipo, destino, duração etc. É crítico saber o que significa cada item das propostas da agências para fazer uma comparação correta.

Vou explicar cada um dos itens obrigatórios e alguns itens extras que são relevantes e outros nem tanto.

Item #1 – O Curso

O primeiro item do orçamento do seu intercâmbio é obvio, o curso. Porém, para quem nunca viu um orçamento de intercâmbio, tem muitos detalhes que podem passar despercebidos e que fazem MUITA diferença.

A escola, é a primeira coisa a olhar em relação ao curso. Certifique-se de que está claro qual é a escola, qual a unidade (em qual cidade, local etc.). Avalie, procurando referências, se se trata de uma escola com foco em custo ou se é uma escola com foco em qualidade. Estamos comparando um Fusca com um Fiat 147, ou um Fusca com uma Ferrari?

Outro aspecto importante e que muda muito fundamentalmente o preço das escolas é o local – entenda local como País, cidade e BAIRRO.

 

Veja se a duração está correta e, caso esteja comparando diversas propostas, garanta que todas tem a mesma duração. No intercâmbio de idiomas, a duração é sempre expressada em semanas – 1 mês (4 semanas), 3 meses (12 ou 14 semanas), 6 meses (24 ou 25 semanas), e assim por diante.

Por fim, veja se está claro se o preço já incluí a matrícula, teste de nível, material didático (livros) e, eventualmente, alguma prova de certificação. Estes items muitas vezes não aparecem em todas as propostas e podem dar uma boa diferença na hora de comprar as cotações de intercâmbio.

Item #2 – A acomodação

Esta é uma das partes mais difíceis de analisar e principalmente de comparar.

A primeira questão é o tipo de acomodação. Em alguns casos, vão te oferecer Home Stay ou Host Family (casa de família), em outros, acomodação da escola, as vezes albergues (hostels) e mais excepcionalmente acomodação da própria agência.

Simulador Online de Orçamento e Preços de IntercâmbioDepois, é preciso entender o tipo de quarto. Com quantas pessoas vai dividir o quarto? É suíte? Novamente, não é uma questão de frescura, mas uma questão de comparar laranja com laranja.

Tem alguma refeição incluída? Muitas vezes, em host family principalmente, tem refeições incluídas. A dica que dou aqui, é que você muitas vezes não vai comer sempre na acomodação, porque vai estar pela rua. O café da manhã é a única refeição que você vai comer quase todo dia lá mesmo!

Por fim, a localização! É perto da escola? É um bairro bom? Eu diria que é mais importante entender se é perto da escola, pois avaliar “qualidade” do bairro é um pouco mais difícil e subjetivo.

Item #3 – O Seguro Viagem

O seguro viagem nem sempre é mandatório, mas na minha singela opinião é sim obrigatório! Para alguns destinos é necessário para solicitação do visto.

O primeiro ponto para analisar é o tipo de seguro. Em alguns casos, tem seguros que cobrem apenas os incidentes no país (por vezes chamado de seguro governamental). Tem os seguros que são mais amplos, que cobrem toda uma região e assim por diante. Em grande parte da Europa, é obrigatório um seguro que esteja condizendo com o Tratado de Schengen.

Este é um item bem perigoso no orçamento do seu intercâmbio. Isso porque o preço pode mudar muito por conta da cobertura. Por exemplo, um pode cobrir cirurgias até R$50 mil e outro até R$200 mil. Qual será mais cara? Naturalmente é a que tem maior cobertura. Porém, isso normalmente não vem claramente posto na proposta do intercâmbio.

É importante pedir a proposta do seguro viagem em separado! Para você poder comparar as coberturas e também a “marca” da seguradora, para saber se é um empresa de confiança.

Item #4 – Visto e taxas de emissão

Passaporte e carimbos de imigração

Para os lugares em que o visto é emitido ainda no Brasil (como Austrália e Nova Zelândia, por exemplo), muitas agências apoiam na emissão do visto.

Mas como diz o ditado, não existe almoço grátis!

Avalie na proposta, se estão inclusos os valores de taxas consulares para emissão e também os honorários / comissão da agência. Muitas vezes, as agências colocam tudo como uma coisa só. Ou então, não colocam o custo do visto (afinal, você paga o valor para o consulado, não para a agência).

Outra situação, é para países nos quais você solicita e emite o visto quando chega por lá. É o caso da Irlanda. Algumas agências podem te oferecer serviços de apoio à emissão do visto, mas isso talvez não faça sentido pois o processo (no caso da Irlanda) é muito simples.

Item #5 – Passagem aérea

Este é outro item bem polêmico… As agências tem a possibilidade de emitir passagens de estudante com “desconto”, mas muitas vezes não vale a pena, pois se você pesquisar, procurar e aguardar o melhor momento, pode achar mais barato.

Decolando do aeroporto de Dubai com a Emirates

Usualmente as agências não enviam a passagem aérea nas propostas, isto que os valores de passagens podem mudar muito de um dia para o outro. Ou seja, quando receber uma proposta, fique atento, pois no máximo vão colocar uma estimativa, mas provavelmente não colocarão valor nenhum.

E revelando um segredinho, muitas agências e vendedores nem gostam de vender passagem aérea, pois dá um trabalho grande e tem um lucro pequeno.

Visto tudo isso, o melhor mesmo é seguir os passos que já mostrei aqui para comprar uma passagem mais barata. 🙂

Item #6 – Traslados

Muitas agências vendem (ou incluem “gratuitamente”) o serviço de traslado na chegada no país de destino. Visto que a novidade toda é muito grande, pode até fazer sentido comprar o traslado. PORÉM, atente-se muito ao valor.

As vezes tem 1 trem que você pode pegar e custaria US$5. Ou um taxí custaria US$40 e a agência vai lá e te cobra US$300.

Veja este item está incluso no orçamento do seu intercâmbio e se há algum valor envolvido.

Item #7 – Cursos e documentos pré-viagem

Legal, estes materiais, cursos, palestras etc. podem até ser interessantes, mas o custo tem que ser ZERO. Principalmente para intercâmbio para adultos, isso tudo para mim traz pouquíssimo valor e portanto não pode ter custo.

A melhor preparação que você pode fazer para um intercâmbio, é estudar um pouco o idioma e conversar com quem já estudou fora.

Item #8 – Taxas administrativas da agência

Eu juro que não entendo as “taxas administrativas” de nenhum tipo de serviço. Nenhum.

As agências e vendedores trabalham por comissão, que nem um corretor de imóveis. Ou seja, quando eles  te vendem um curso, um % do valor fica para a agência. O mesmo acontece com a passagem aérea, acomodação e com o seguro viagem.

E se eles ganham comissão, por que cobrar taxa administrativa?

As taxas administrativas são só uma forma de mudar o jeitão da proposta e parecer que ela é mais barata do que é. Ou seja, se você comparar o preço do curso de uma escola em uma agência que cobra taxa administrativa com uma que não cobra, provavelmente a agência que cobra taxa administrativa vai ter um curso “mais barato”. PORÉM, quado você somar a taxa administrativa ao curso, possivelmente vai ficar elas por elas.

De qualquer forma, o fato de uma agência te cobrar taxas administrativas de forma alguma diz que ela vai ser mais cara que a outra. Não existe esta correlação.

Para mim, o nome “taxa administrativa” só faria sentido em alterações e cancelamentos. Enfim…

Item #9 – Câmbio

Quanto custa um intercâmbio

Comprar dólares, euros ou qualquer outra moeda é uma tarefa que nos deixa um pouco ansiosos. O preço varia muito e varia durante do dia. Ainda mais com a crise institucional que nosso país vem passando, do nada os valores podem mudar muito.

Normalmente este item também não está incluso na primeira versão da sua cotação de intercâmbio. Porém, a maioria das agências tem algum serviço ou parceria para venda de moeda e vai te oferecer ao longo da negociação. Fato é que este também normalmente não é o foco das agências de intercâmbio, e por isso o valor acaba sendo mais alto que se comprar em agências de câmbio mesmo.

Como já falei em outra oportunidade, comprar câmbio é não é fácil, mas o certo é que é importante ter cuidado para não meter os pés pelas mãos.

Vários e vários itens extras

Por fim, vale um apanhado de itens que não necessariamente aparecem em todas as propostas de agências e escolas. Porém, alguns itens podem ser relevantes o suficiente para para você “desempatar” entre uma agência ou outra.

Alguns destes itens extras, são ofertados pelas escolas e outros pelas agências. Então é preciso também cuidado na hora de analisar e negociar.

Por fim, não se deixe enganar, apesar de estar escrito que é grátis, estes serviço obviamente estão inclusos no preço de alguma maneira. Porém, os pacotes são criados de tal maneira, que as agências e escolas não conseguem tirar o serviço para te dar um “desconto”.

Vamos à listinha:

#10 – Cursos de outros idiomas – um segundo idioma, além do contratado

#11 – Atividades extra classe – aulas de conversão, aulas de teatro etc.

#12 – Tours pela cidade/país

#13 – Assessoria para criação de currículo e encontrar emprego

#14 – Chip de celular

#15 – Kits da escola e da agência – camisetas, caneta, caderno, caneca, mochila etc.

#16 – Cursos vocacionais – de atendente, garçom, faxineiro, lavador de pratos, recepcionista etc.

E com certeza a lista não para por aí… Se já tiverem visto outras, comentem o artigo que vou completando a lista!

Conclusões sobre o orçamento do seu intercâmbio

O mais importante aqui e o que eu quis como este artigo é que você intercambista consiga entender e comparar as propostas de várias agências e o preços do intercâmbio.

A decisão do investimento no seu intercâmbio, no seu sonho, já não é fácil. Espero que com estas informações, você agora esteja pronto para decidir sobre esta viagem incrível que está prestes a fazer! 🙂

 

Pronto para fazer um orçamento de intercâmbio? Preencha o formulário abaixo e fale com várias agências de intercâmbio de uma só vez e comece a comparar opções!

Mais sobre esta viagem...

Campos marcados com * são obrigatórios.

Homero Carmona

Blogueiro desde 2008, ano em que fez seu primeiro intercâmbio e começou a viajar por aí! Atualmente coleciona mais de 40 países no seu passaporte e sonha conhecer todos os 200 e poucos por este mudão a fora… Seu hobby é fazer com que mais gente viaje, todo dia, cada dia mais!

Viaje mais...

...continue viajando!