Como ganhar 25 mil milhas na sua próxima viagem, sem esforço!

Quando falo de planos de milhagem, parece que estou falando de coisa de outro mundo, ou de algo que não vale a pena. Eu já pensei assim estava completamente enganado, perdi muito dinheiro.

Sim, perdi muito dinheiro por negligenciar programas de milhagem! Eu não sabia como ganhar milhas e achava que só quem viajava MUUITO conseguia se beneficiar. Me enganei feio…

Hoje em dia, ainda me pego perdendo algumas oportunidades, mas sei que no geral estou capturando a grande maioria!

O exemplo que vou utilizar aqui, é a minha próxima viagem, para a Islândia.

Ah… antes começar com os detalhes, vale dizer que se você estiver indo para Europa, EUA, Japão ou para PRAIA GRANDE… Você sempre poderá ganhar milhas, então fique atento.

#1 – Ganhar milhas Passagem aérea

Este é o caminho mais tradicional e conhecido…

Sempre que você for viajar de avião, lembre-se de colocar o número do seu programa de milhagem no Check-in. É importante estar cadastrado no programa de milhagem antes do embarque.

Aviãozinho que me levou até Myrtle Beach, a partir do Dulles International Airport (IAD)
Aviãozinho que me levou até Myrtle Beach, a partir do Dulles International Airport (IAD)

Outra coisa é que você pode pontuar na própria companhia aérea, em uma companhia parceira ou em programa de aliança de companhias. Vamos ao meu exemplo da Islândia, para onde estou indo de Lufthansa, eu tinha 3 opções:

  • Lançar as milhas na Smiles (companhia parceira)
  • Lançar no programa da própria Lufthansa (Miles and More, que é também um programa de aliança de cias)
  • Lançar na MielagePlus (outra companhia parceira, a United)

A minha opção deve ficar na MileagaPlus ou na Miles and More, sendo a primeira a mais provável porque já tive boas experiências.

Para este voo, espero ganhar 7.500 milhas (ida e volta).

A quantidade de milhas varia em função da distância, preço e da classe do voo. Além disso, o fato de pontuar em um programa parceiro, pode ter algum redutor. Infelizmente as regras muitíssimo entre as cias e as alianças.

#2 – Ganhar milhas nas Hospedagens

Esta aqui é uma das dicas de “como ganhar milhas viajando até para a Itanhaém”! E dá para ganhar milhas DUAS VEZES!

Primeira coisa é: faça a sua pesquisa normalmente utilizando os mecanismos consagrados como Trivago, Booking, Hoteis.com, Skyscanner etc.

Encontrou seu hotel (ou suas opções)? 

Procure este hotel em um site de empresas parcerias dos programas de milhagem como por exemplo:

Só com hospedagem, meu potencial de milhas é de 14.000!!!

CATORZE MIL! Isso é um voo nacional ou até um voo na América Latina se pegar uma boa promoção. Só com milha de HOSPEDAGEM!

Vale um parenteses…. Minha viagem terá 20 dias de hospedagem e a Islândia é cara para chuchu. Como as milhas de hotéis normalmente são função do preço, acaba que esta minha viagem está dando mais pontos que a minha média.

ATENÇÃO: Sempre comparece se o preço que você está pagando no site de milhagem é o mesmo que você encontrou na sua busca. É beeeem comum ser mais caro e, neste caso, não vale a pena pagar mais só para ganhar milhas.

Ah… eu tinha falado que você ganhava duas vezes né? Então, algumas redes grandes de hotéis tem seus próprios programas de fidelidade. Você precisa se cadastrar também antes da estadia.

#3 – Ganhar milhas na locação do carro

Aluguel de carro é outro que pode te dar milhas até quando você bate seu carro (e pega o carro reserva da locadora).

Neste caso, o procedimento é o mesmo: procure pelo preço mais barato onde você está acostumado a comparar (Skyscanner, Expedia etc. etc.). Depois entre nos sites da Smiles e Multiplus para fazer a reserva e pontuar. Eu viajo mensalmente um fim de semana para Curitiba e uma locação de 2 dias me geram 700 milhas Smiles.

Estacionando o Carro em Austin, Texas
Estacionando o Carro em Austin, Texas

Para locação fora do Brasil, funciona um pouco diferente. No meu caso, vou pontuar o carro pela Budget na Aadvantage. No site da Aadvatange tem um link para um hotsite da parceria ou então um código pra você colocar no momento da reserva.

O ganho de milhas neste caso é mais comedido: 1000 milhas.

ATENÇÃO: De novo, preste atenção para ver se não está pagando mais. Normalmente não vale a pena pagar mais caro para ganhar milhas.

Assim como as redes de hotéis, as redes de locadora de carros também tem seus próprios programas de pontos. Principalmente se você for usuário recorrente (como eu sou em Curitiba), vale bem a pena pontuar também na locadora.

#4 – Ganhar milhas com o cartão de Crédito

Já é uma prática natural: TODOS OS GASTOS POSSÍVEIS, são no cartão crédito para ganhar milhas. E ao planejar a viagem, não é diferente.

Todas as reservas de hotel, aluguel do carro, passagem… vai tudo no cartão que traz a melhor vantagem em relação a milhas. A única exceção é a compra de câmbio – normalmente é melhor comprar a moeda local do que gastar no cartão.

Atualmente eu tenho cartões platinum que dão 1,3 milha por dólar ou um cartão cashback de 2%. Fazendo a conta A por B, o ganho é bem parecido (já que no cartão de milhas eu não tenho anuidade, se tivesse a conta seria outra). Nas duas hipóteses, olha o ganho:

  1. Aprox 12.500 MILHAS! Se tivesse um plano melhor (alguns cartões dão 2,5 milhas/dólar), você ganharia até 25.000 milhas!
  2. Ou quase R$ 600 em cashback (que é o que eu prefiro, pelo valor e pelo fato de que eu recebo isso em desconto na fatura.)

Mas enfim, a mensagem aqui é:

NÃO RASGUE DINHEIRO! Tenha cartões que acumulem pontos ou cashback (mas faça as contas porque a anuidade pode ferrar sua vida)

#5 – Como ganhar milhas de qualquer jeito?

Os grandes programas de milhagem do Brasil (e de fora também), tem parcerias com vááááários e-commerces. Pensou em comprar um eletrônico? Pesquisa o preço no Buscapé e depois veja se tem alguma loja que te dê milhas…

Comprar produtos Esportivos? Idem!

Chocolate? Idem!

Roupas? Idem!

Entre tantas outras coisas. Até restaurantes…

Neste caso, é ainda mais importante ver se o preço é diferente da loja e da loja com milhas. Normalmente (e infelizmente) é mais caro, aí dificilmente vale a pena. MAS, pesquise, sempre! Vai que vem com umas milhas para ajudar na sua próxima viagem!

BTW, em época de promoções e BlackFriday, muitos programas de milhagem dão o dobro de pontos. Aí fica melhor ainda! 🙂

#5 – Outras coisinhas que você precisa saber

  • Os planos de milhagem gringos são mais fáceis de usa, por outro, é mais difícil de acumular
  • Deixar milhas expirarem ou não acumular, é equivalente a rasgar dinheiro
  • Cadastre-se já nos principais planos de milhagem. Você precisa estar cadastrado antes de fazer algo (tipo voar) que te dê pontos
  • Resgatar milhas dá trabalho, requer pesquisa, mas vale muito a pena
  • Pode ser que a passagem (ou outra coisa) esteja cara, e pode ser que esteja “barata” com milhas

Ainda com dúvida? Veja os principais detalhes sobre os planos de milhagem aqui!

 

Mais sobre esta viagem...

Homero Carmona

Blogueiro desde 2008, ano em que fez seu primeiro intercâmbio e começou a viajar por aí! Atualmente coleciona mais de 40 países no seu passaporte e sonha conhecer todos os 200 e poucos por este mudão a fora... Seu hobby é fazer com que mais gente viaje, todo dia, cada dia mais!

Viaje mais...

...continue viajando!