Por que aprender inglês no exterior é tão melhor?

Aprender inglês deixou de ser opção, passou a ser obrigação e para mim, na verdade é diversão! A principal dica para aprender inglês é utilizá-lo, praticá-lo, no dia-a-dia e também naquilo que você mais gosta.

Vamos lá, por que afinal aprender inglês no intercâmbio é tão melhor e fez tanta diferença para mim?

E garanto que fará para você também…

#1 – Você aprende inglês mais rápido

O intercâmbio tem a fórmula mágica para você aprender mais rápido, por duas grandes razões:

Primeiro: você terá aula diariamente… no mínimo, 2 horas por dia.

Diferente dos cursos de inglês que você estuda apenas alguns dias da semana, no intercâmbio você aprenderá algo novo todo dia.

A importância disso é que você tem menos tempo para rechear sua cabeça com outras coisas. Imagina se você estuda nas manhãs de sábado (que foi o que eu fiz por algum tempo no Brasil).  Entre uma aula e outra, eu tinha uma semana inteira de trabalho, uma semana inteira de faculdade e, no alto dos meus 19 anos, muita balada para curtir. Tantas baladas que não foram poucas as vezes que fui à aula sem dormir da balada de sexta-feira…

Quão efetivo pode ser isso?

Segundo: a prática… 

Já no intercâmbio, meeesmo que você trabalhe ou vá na baladinha a noite, você estará praticando diariamente o que aprendeu. Aprende de manhã, pratica a tarde.

Falando no clichê, “a prática leva à perfeição”.  Mesmo que você não estuuude master no intercâmbio, o que não faltará é prática!

#2 – O aprendizado é melhor, maior e mais profundo

No intercâmbio, você aprende inglês como uma criança… Além das aulas mesmo, vão ter algumas (ou várias) coisas que você aprender em contexto, por exemplo:

Você vai a um restaurante fast-food e se depara com o atendente que diz!

– Good afternoon sir. May I have your order, please?

Traduzindo para seu inglês nulo, ele disse:

– bla bla bla bla bla bla bla, bla?

Depois de algum constrangimento, você vai fazer o seu pedido e sair feliz com o seu lanche – eventualmente o lanche errado, mas vai matar a fome.

Na segunda vez (depois de algumas aulas e alguma prática), você vai entender “Good Afternoon, May I bla bla bla bla bler, please?”, mas já vai saber que é só fazer seu pedido.

Na terceira, você já sabe exatamente o que vai acontecer e vai prestar atenção na frase… E na próxima, provavelmente você já  consegue até responder de maneira adequada. Você enfim APRENDEU FAZENDO! É mais ou menos assim que a gente aprende a falar quando é criança, ou seja, vendo o contexto e imitando as pessoas.

A outra coisa muuuuuuuito importante e que faz o aprendizado muito mais profundo e persistente, é a criação de vínculos afetivos com as situações. Muitos dos seus erros e mal-entendidos vão gerar situações engraçadas ou até constrangedoras, o que é ÓTIMO! Você nunca mais vai esquecer como dizer (ou como não dizer) aquilo… E ainda vai ter ótimas histórias para contar!

No vídeo abaixo que postei no Facebook do I&V, eu conto uma destas situações para exemplificar 🙂

#3 – Dá para aprender inglês ainda melhor no exterior!

Aproveite muito o contexto e faça uma IMERSÃO! 

As oportunidades para praticar o idioma vão estar em todo lugar. Você via sair da sala de aula e aprender o que é “bus stop”, então você vai sair para perguntar um ônibus e vai rir sozinho “hehehe.. estou no ‘bus stop’ ” ( com um sorrisinho maroto no rosto).

Aprendeu os nomes das roupas? Shirt, T-shirt, Skirt, Suit, Pants etc? Que tal dar uma passadinha no shopping e entrar em algumas lojas para perguntar por preços, cores e modelos de roupas?

Não espere, se jogue!

Além disso tudo….

  • Enquanto estiver caminhando pela rua, ouça a rádio local – eu adorava a rádio 106,3 de Dublin, mas ela mudou depois 🙁
  • Leia livros em inglês
  • Leia os jornais locais e discuta com os locais sobre as coisas que estão acontecendo no país!
  • Assista às TV locais, aos esportes locais
  • More com nativos ou, no mínimo, com gringos que não falem nossa língua

Pratique em todo lugar. Quanto menos tempo você for ficar no seu intercâmbio, mais importante fazer tudo isso!

#4 – Você aprende sozinho e pratica até dormindo

Quando eu era pequeno, meu primo falou um negócio que nunca esqueci… Você vê que aprendeu mesmo o idioma quando começa a sonhar em inglês.

Presentes para todo tipo de criança - Walgreens, EUA
Presentes para todo tipo de criança – Walgreens, EUA

E quando foi minha vez de fazer o intercâmbio eu vi que isso foi um caminho natural.

No começo, eu fazia a lista de mercado:

  • Suco
  • Carne
  • Leite
  • etc.

Depois de um tempo eu estava pensando.

“Puts, o Milk tá acabando”

Dali um pouco mais, eu já pensava tudo isso em inglês…

“Dammit! I need to go to the supermarket, I am almost out of milk”

Certo dia, enquanto você está na cama pensando sobre o que fazer no dia seguinte vai naturalmente estar pensando em inglês (principalmente se estiver em um intercâmbio de 6 meses, ou mais).

Daí, para você um dia acordar e falar “nossa, sonhei em inglês” é um pulo!

Lógico que no sonho vai parecer que você fala inglês melhor do que realmente fala, maaaaaaas, isso no fim é um incentivo! 🙂

#5 – Nem é tão caro quanto você pensa

Caro é algo que você paga e não resolve o seu problema.

Se o curso semanal ou duas vezes por semana está trazendo aprendizado grande e sustentável, ótimo, se não… é caro, muito caro…

Vamos pensar assim: um curso médio (nem o top, nem a maior pechincha) custa R$ 1500 / semestre, 2 aulas por semana. Para você chegar a um nível bom, considere de 5 anos. Ou seja, R$ 15,000. Um curso básio online, custa R$ 149/mes, ou R$ 1800/ano.

Além dos  R$ 15 mil, considere os CINCO ANOS!!! CINCOOOOOO! É muito tempo, e o seu tempo é a coisa mais valiosa e imensurável que se tem.

Com um pouco mais, você pode fazer um intercâmbio de 3 meses na Irlanda, por exemplo. Três meses vivendo o idioma diariamente, com professor nativo e tudo mais.

E antes de fazer seu intercâmbio, precisa aprender alguma coisa?

Aprenda o básico para passar pela imigração e vá em frente… Não entre na paranoia de querer aprender antes de fazer o intercâmbio.

Se você não sabe nada, quando estiver embarcando para o intercâmbio, literalmente decore (e leve todos os documentos) que precisa falar na hora da imigração.

  • Onde você vai morar?
  • O que você faz no Brasil?
  • Qual a sua escola aqui no país?
  • Quanto tempo vai ficar?

Respostas curtas e simples, até escritas em um papel se for necessário.

Se tem uma coisa que você NÃO DEVE fazer é postergar seu intercâmbio porque não fala nada do idioma!

Por fim… Aprenda inglês com as suas paixões

Para mim, música e viajar (incluindo o intercâmbio) são as duas paixões que me fizeram aprender mais rápido e melhor. Hoje, ler livros em inglês é meu hobby, para continuar praticando e ainda, de quebra, estudar algum assunto de interesse.

E se perguntarem para mim, como aprender inglês ou , qual a melhor forma de aprender um idioma?

Minha resposta é: “sem dúvida, a melhor opção é o intercâmbio!

Pronto para fazer seu intercâmbio? Simule orçamentos aqui ou preencha o formulário abaixo e receba diversos orçamentos de Intercâmbio das agências parceiras do I&V, preenchendo o formulário abaixo!

Mais sobre esta viagem...

Campos marcados com * são obrigatórios.

Homero Carmona

Blogueiro desde 2008, ano em que fez seu primeiro intercâmbio e começou a viajar por aí! Atualmente coleciona mais de 40 países no seu passaporte e sonha conhecer todos os 200 e poucos por este mudão a fora... Seu hobby é fazer com que mais gente viaje, todo dia, cada dia mais!

Viaje mais...

...continue viajando!