Viajar sozinho, por que? Como?

Para muitos (ou para todos), viajar ou sair sozinho, é um desafio ou chato. Quem não gosta de ter uma companhia para poder compartilhar as experiências, fazer comentários sobre o ambiente, as paisagens, as pessoas e tudo mais? É tão bom, que às vezes parece até a única alternativa, MAS, felizmente, não é! Para mim, tudo tem a ver com objetivo e estado de espirito (mindset), e mais, é algo que todos deveriam fazer um dia, é inspirador, revelador!

Na falta de uma boa companhia, ou então, por uma decisão sua – estado de espirito -, por que viajar sozinho é uma boa opção? Tenho alguns motivos principais:

  • Mesmo sozinho, nunca está sozinho – ficar sozinho em hostel, ir sozinho a uma balada, ficar sozinho a beira-mar (ou a beira da piscina) é a melhor oportunidade que se tem de conhecer alguém inusitado que vai marcar a sua viagem, por qualquer razão que seja! Ou seja, é fato que você vai sozinho, mas cada dia vai conhecer alguém novo, um mundo novo… Pode ser um atendente de bar, um gringo qualquer ou outro brasileiro perdido pelo mundo… Você nunca vai ficar sozinho! (Se não quiser, claro!)
Giant's Causeway - Irlanda do Norte
Sul africano, Mineiro e eu em Giant’s Causeway – Irlanda do Norte
  • Você é seu guia! – Escolha a hora de acordar e a hora de dormir, o dia que vai, e para onde vai. Mude o plano, volte atrás, desista, insista, reflita, conheça gente que te faça pensar diferente… que te mostre um destino que não tinha pensado MUDE TUDO, seja dono da sua rota! Aproveite, CORAGEM, não há nada que faça você acompanhado que não possa fazer sozinho! Em uma viagem de seis dias para a Polônia, planejei quatro dias em Varsóvia e dois em Krakóvia. Fiquei três na Krakóvia (um em Aushwitz), dois em Zakopane e um em Varsóvia. PERMITA-SE!
  • Aproveite o anonimato – Faça piadas que normalmente não faz, cante (e DANCE) na rua se tiver vontade. Perca a vergonha e se atire – até você passar o seu Facebook, ninguém vai saber de onde você vem, para onde vai, quem você é – seja você, DESCUBRA-SE enquanto ninguém te julga, enquanto ninguém vai falar disso amanhã, para perceber que, F***-SE o que os outros vão falar, se afinal é isso que te faz feliz!
  • Sentimento de independência – quando se está sozinho, só existe uma opção: RESOLVER. Se alguém não entende sua língua – ou o seu inglês enferrujado -, se bloqueia o cartão, se o metrô fecha e não encontra-se um táxi, você só tem a você para recorrer… e o melhor, você vai se surpreender como é inteligente e independente para sair das deliciosas furadas que uma viagem oferece!
  • E, viajando sozinho você vai poder agregar à sua vida estes três sentimentos acima. No meu caso foram maravilhosos 18 dias; eu, comigo mesmo – em um país com língua complicada.

Agora algumas dicas de “como fazer”, quando viajar sozinho:

  • Durma em hostels, de preferência em quartos coletivos. Às vezes é chato demais para dormir – cada hora é um que entra e que sai, que faz barulho, que ronca, etc. mas a troca de experiências, a “disciplina” de chegar – ou acordar – em um quarto de 12 pessoas, e não incomodar ninguém, é mais do que válida! Dormir, às vezes é só um detalhe, as amizades que você vai fazer, as dicas que vai conseguir no próprio hostel, é impagável.
  • Principalmente em Hostels, tem tours de pequenos grupos a preços ótimos! Aproveite, se envolva, conheça. Quando em Sarajevo, o dono do Hostel e também guia do tour, nasceu em um campo de concentração nazista da II Guerra, participou ativamente da Guerra da Bósnia – contra a Iugoslávia/Sérvia, na década de 90 – pensa!
  • Tome cuidado redobrado com as suas coisas, principalmente documentos e cartões de crédito. A dor de cabeça pode ser elevada a décima potência…
  • Principalmente para as meninas, em lugares suspeitos ou mais hostis, encontre um mochileiro amigo e previna-se ao máximo. Os perigos mundo a fora, principalmente na Europa, EUA, etc., são muito menores que no Brasil… Em outros lugares, informe-se ao máximo, sempre.
  • Não deixe a monotonia te pegar! Se você decidiu viajar sozinho, VÁ ATÉ O FIM! Não deixe de fazer NADA porque está sozinho. Vá a balada, ao restaurante chique, àquele lugar romântico, àquela excursão de três dias no mato, ENFIM, ENFIE O PÉ NA JACA!
  • Leve seu fone de ouvido com um set list completo e variado. Quer coisa melhor que apreciar uma paisagem fantástica com a sua banda favorita ao fundo?
  • COMPARTILHE! Suas fotos na linha do tempo Facebook, vão passar a sua felicidade/ paz de espírito para as pessoas que mais te amam e você vai se sentir bem com a energia – curtidas, comentários e vibrações – que vão te mandar!

E, aproveite, vá, são 206 países e 7 bilhões de pessoas neste mundo de meu Deus, não há tempo a perder =o)

Mais sobre esta viagem...

Qual sua próxima viagem?

Campos marcados com * são obrigatórios.

Homero Carmona

Blogueiro desde 2008, ano em que fez seu primeiro intercâmbio e começou a viajar por aí! Atualmente coleciona mais de 40 países no seu passaporte e sonha conhecer todos os 200 e poucos por este mudão a fora... Seu hobby é fazer com que mais gente viaje, todo dia, cada dia mais!

Viaje mais...

...continue viajando!